Emagrecer – Batatas, “só” batatas…

Citizen Journalism, Estilo de Vida

batatasEste material começou a se formar depois de duas semanas e meia em que segui os passos de Penn Jillette – Norte Americano, mágico em Las Vegas – em um regime que ele entrou para perder peso e evitar uma cirurgia bariátrica.

Esta jornada virou um livro chamado “Presto!”.

Criei um grupinho no wsp pra trocar informações com meu irmão (Ricardo) e um grande amigo, meu irmão de coração… (Felix)

“Rapazes este negócio funciona mesmo.   Kkkk

Quem diria?! Aos 57 anos trocar receitas e falar de dieta.

Este grupo é pra comemorarmos resultados, trocar ideias e, sim, até receitas. Sem medo de ser um macho feliz que vai durar um pouco mais ou pelo menos ir até o fim vivendo bem.”

(Felix Schõ): “Os meus pais, tios e vários amigos mais antigos…durante a Segunda Grande Guerra Mundial , só comiam batata…era tudo magrinho !!! Mas foi o que os salvou de morrerem de fome e anemia.”

WhatsApp Image 2018-04-09 at 09.52.04

No livro Penn Jillette começa mais ou menos assim:

"Este livro foi escrito por um idiota que quase não conseguiu terminar o colegial... É sobre o que eu fiz e não sobre o que eu sei..."  Em outra parte: "Se você tomar qualquer atitude em relação a sua dieta baseando-se no que um mágico de Las Vegas diz você é uma besta, merece morrer!" 

(Consulte seu médico...) 

E aí mais pra frente ele diz uma coisa que senti também:

"Será que foi as batatas?
Será que foi o tanto de merda que não comi na rua?
Será que foi a Coca que não tomei, o sal que não usei, o açúcar que evitei?"

Pessoalmente acho que foi esse mix, mas foi a batata que me deu coragem e o foco. Pensei "já comi tanta batata, não vou me desviar agora..."

Comprei o livro do Penn Jillette “Presto!”  Comecei a ler e decidi seguir seus passos, em especial porque ele conta que tomava vários medicamentos para pressão e que praticamente deixou todos.

Se você não fala inglês ainda, clique em CC e depois ajuste para auto tradução e escolha português.

Depois fui na web pesquisar, ver quem mais já tinha feito isto:

A receita não poderia ser mais simples:

Batata com a casca: sem sal, sem azeite, sem óleo, sem nada…
Pode ser doce, inglesa, portuguesa, mandioquinha, mandioca. (fiz algumas misturas delas)

WhatsApp Image 2018-04-12 at 21.32.43

Em média a pessoa perde 3,5 kg por semana.

“Em quanto você perde peso não faça exercícios!”, diz Jillette.

E completa: “Pode usar uma pimentinha, mas fraca e com pouco sal.” (Divina Pimenta – em Santos – tem ótimas pimentas artesanais, recomendo.)

– Mas a batata não tem todos os nutrientes que precisamos…

“Isto mesmo, temos que consumir o que temos guardado. Não há fome, mas faltam nutrientes… o corpo tem que tirar do seu estoque.

Durante esta queima de nutrientes estocados você vai se sentir muito bem.”

Depois de duas semanas me senti mesmo muito bem. A pressão caiu, me senti muito mais ágil e disposto. Suando menos, comecei a dormir melhor, emagrecer foi muito bom.

Manutenção: Pode comer de tudo que é bom e muito. O que é bom?

Tudo integral, fora refinados!

Frutas, verduras, legumes, sementes, pouca carne, pouco sal, pouca gordura. “Posso tudo, mas nem tudo me convêm” disse Paulo de Tarso, e este é o meu mote agora.

IMG-20180426-WA0010

Uma das coisas que ficou mais fácil fazer foi o jejum intermitente, assim quando saio fora da linha… no dia seguinte faço um jejum de 16 horas. (pára de comer às 20 horas e só como novamente às 14 horas do dia seguinte, as vezes às 15)

Artigo interessante sobre este tema – autofagia: Jejum faz suas células se comerem; e isso te renova, diz Nobel de medicina…

Depois de três meses…
fala do Penn Jillette no Livro Presto!

“… Mas agora estava comendo a fruta do dragão (Pitaya). Nunca comi isso! Foi como se inventassem novas frutas enquanto estava fora. (comendo só batatas)

Lembra quando comi milho pela primeira vez depois de duas semanas de batatas?

Como foi doce e maravilhoso…

Agora estava comendo algo realmente é doce. Mesmo se você é viciado em açúcar, gordura e sal, fruta é muito foda perto de doces. Me esbaldei agora com as frutas.

Continuei de olho no CrayRay como se ele tivesse me dito para foder sua gostosa esposa e eu quería ter certeza de que estava tudo bem.

Achei que ele fosse dizer: “Ok, Penn, não vamos enlouquecer” a qualquer momento.

Quantas vezes isso foi dito para mim, em quantas situações… Vc faz ideia? Mas ele não fez. Ele estava me ajudando a cortar. “Experimente isto.” “Isso não é bom?”
Eu não podia acreditar que delicia de frutos.

“E posso comer tudo que eu quiser disto, a qualquer hora que eu quiser?”

“Certo. Você está no seu peso desejado; você não vai engordar se
comer frutas ”.

CrayRay insistiu que eu comesse bolo porque era meu aniversário foi “Raro e Apropriado”, mas o bolo não foi tão bom quanto as frutas. Foi muito foda, oleoso, mas na cabeça foi bom.

Havia muito a celebrar. Nós tivemos outra temporada de nossa Programa de TV, nosso show de Vegas quebrou recordes. Podia até mesmo comemorar que parecia muito melhor e me encaixava agora no tamanho 36, mas nada disso importava; Eu fui realmente comemorar o não me sentir um merda.

Estava comemorando que eu poderia viver mais para
ver meus filhos se formarem na escola. Ao sair das drogas da pressão arterial, eu posso até viver para vê-los se decepcionar com a faculdade.

Foi realmente a noite do CrayRay. Ele andou pela nossa suíte do hotel, O homem com o plano. Ele sentou em uma cadeira e muitos dos meus amigos se reuniram a seus pés.

Ele contou histórias da NASA e histórias de ciência, mas principalmente ele falou sobre comida e saúde, e eu acho que sobre uma dúzia de pessoas do meu aniversário se inscreveu com ele.

Todos eles acabaram se dando muito bem.

Obrigado, CrayRay “.

Nota impotante!!!!!

“Jillette não perdeu todo o seu peso comendo batatas: Após a dieta mono de duas semanas, ele comeu apenas legumes por três meses, não produtos animais, grãos processados ou adição de açúcar ou sal. Foi basicamente uma grande quantidade de vegetais, além de frutas, feijões, nozes, sementes e grãos integrais – além de carne, peixe e laticínios ocasionais. Ele agora já mantém o peso por 17 meses.

A fase inicial da mono-dieta foi sugerida a Jillette por Ray Cronise (CrayRay), um ex-cientista de materiais da NASA, que conheceu nos bastidores de Vegas.

Cronise pediu a Jillette para “interromper sua atual relação com a comida” através de uma grande transformação no estilo de vida. Jillette diz que o único alimento consumido por 14 dias e ele podia comer quantas delas quisesse. Ele afirmou que comia cerca de cinco por dia.”

fonte: https://www.thecut.com/2016/08/mono-diet-potato-diet-penn-jillette.html

Original do livro:

After three months

“… But now I had dragon fruit. I’d never had that. It was
like they invented new fruit while I was away. Think batik on when
I had corn for the first time after two weeks of potatoes. Could you
understand how sweet and great it was? Now I was having food that
really is sweet. Even if you’re addicted to sugar, fat, and salt, fruit is
pretty fucking close to candy. I was just stuffing my face with fruit.
I kept looking over at CrayRay like he’d just told me to fuck his hot
wife and I wanted to keep making sure it was okay. I expected him
to say, “Okay, Penn, let’s not go nuts,” at any moment. Do you know
how many times that’s been said to me, in how many situations? But
he didn’t. He was helping me cut it up. “Try this.” “Isn’t that good?”
I couldn’t believe how good fruit was.

“And I can have all I want of this, anytime I want?”

“Sure. You’re at your target weight; you can’t really go back up
eating fruit.”

CrayRay insisted I have cake because my birthday was Rare and
Appropriate, but it wasn’t as good as the fruit. It was too fucking
greasy, but the thought was good.

There was a lot to celebrate. We’d gotten anotherseason of our
TV show, our Vegas show was breaking records, we had a few national
TV shows, and my movie was fully funded and close to done. I could
even have been celebrating that I looked so much better and fit into
size 36 jeans with room to Spare, but none of that mattered; I was
really celebrating not feeling like shit. I was celebrating that if I man-
aged to avoid getting hit by a truck or pissing off Teller, I might live to
see my children graduate (or at least be socially promOted) from high
school. By getting off the blood pressure drugs, I might even live to
see them get let down by the college of their choice.

It was really CrayRay’s night. He strutted around our hotel suite,
the man with the plan. He sat in a chair, and many of my friends gathered at his feet. He told NASA stories and science stories, but mostly he talked about food and health, and I think before he was done about a dozen people from my birthday signed up with him.

They all ended up doing great.

Thanks, CrayRay.”

Leave a comment

Search

Back to Top