Ninhos do Livro…

Citizen Journalism, Estilo de Vida

298366_655222_img_8997_web_A Livraria a Saraiva,  com o mote #lerfazbem, lança a campanha cujo principal objetivo é incentivar a leitura. Uma das primeiras ações será em parceria com o projeto “Ninho de Livros”, nascido no Rio de Janeiro por meio da agência de benfeitorias Satrápia, e que a Saraiva traz agora a São Paulo.

Ninhos de livro chega em São Paulo com muito amor, música e festa.  Foi Sábado passado, dia 29, no Parque do Ibirapuera.  Agora, espalhadas pela capital paulista, pequeninas bibliotecas colaborativas, que remetem a casas de passarinhos, levam cultura para toda a cidade.

A ideia é simples:

Basta escolher qualquer obra disponível no ninho, sem pagar nada por isso. Além de estimular a leitura, a iniciativa promove a economia colaborativa, ao convidar o leitor a deixar no espaço um livro para outra pessoa e, assim, continuar o ciclo.

Serão 20 ninhos estrategicamente localizados pelo município. Diversos espaços públicos de São Paulo serão contemplados com a ação, como por exemplo: Jardim Botânico, Rua Oscar Freire, Parque da Água Branca, Parque do Povo, Parque Villa-Lobos, Praça Benedito Calixto, Praça Roosevelt, SESC Itaquera, Terminal Rodoviário Tietê e vão livre do MASP, na Avenida Paulista.

Destaque para os primeiros ninhos instalados em regiões próximas a alguns projetos sociais locais: Ateliê Azu, Casa Ecoativa [Ilha do Bororé], Centro de Arte e Promoção Social [Grajaú], Escritureiros – Aventureiros da Escrita de Parelheiros, Grupo Opni, Projeto Arrastão e Escola de Notícias [Praça do Campo Limpo].

A Saraiva também apoia os ninhos já presentes no Rio de Janeiro: Arpoador, Botafogo, Cantagalo, Chapéu Mangueira, Cidade de Deus, Complexo do Alemão, Copacabana, Dona Marta, Leblon, Morro da Providência, Morro do Borel, Morro dos Prazeres, Parque Guinle, Parque Lage, Rocinha, Tabajara, Tijuca e Vidigal.

298366_655223_img_9008_web_
Além disso, a campanha #lerfazbem conta com o apoio de personalidades do universo literário e mercado livreiro, como o youtuber Frederico Elboni, a escritora Thalita Rebouças e a chef Rita Lobo. Em depoimentos pessoais, aparecem em vídeos, propositalmente caseiros, falando sobre a importância da leitura e convidando o público a contar também por que ler faz bem.

Ação

A ideia é muito boa e reaplicável, basta um pouco de criatividade e trabalho colaborativo. Qualquer escola, pública ou privada pode tornar-se promotor de cultura e leitura cuidando de um ninhos destes nas imediações de suas instalações. Basta apresentar a ideia em uma reunião de pais e mestres que certamente rapidamente os voluntários aparecerão: uns pra fazer as casinhas, outros pra cuidar e muitos mais para doar os primeiros livros.

Leave a comment

Search

Back to Top