Votos Nulos, e agora José?

Blogroll, Citizen Journalism, Estilo de Vida

“a lição para nós é: vamos nos mobilizar e apertar quem quer que seja que esteja com a coroa na cabeça, sem trégua, não há outra forma de fazer o governo funcionar direito.”

De acordo com o blog Vá de Bike:

Na capital paulista, “No total, foram 3.096.304 votos, ou 34,85% do eleitorado – uma soma maior que a dos votos do candidato eleito (representando 34,72% dos eleitores). Esse cenário mostra uma profunda decepção dos cidadãos com o sistema político e seus representantes, com uma grande parcela da população não encontrando motivos para votar em nenhum dos candidatos apresentados.link

urna-eletronicaMostra também que a desmoralização do PT enquanto partido foi grande, grande mesmo. Basta olhar para os resultados nacionais e ver claramente a resposta do povo aos acontecimentos. Uma lastima, mas decepção que começou a muito tempo…

Primeiro a luta a qualquer preço pela manutenção do poder, salve se quem puder abrir mão dos seu princípios:
BRASÍLIA – Com um pragmatismo de quem tem planos de ficar muitos anos no poder, o PT completou 31 anos muito diferente do partido fundado pela união de uma elite sindical a intelectuais e religiosos. O PT notabilizou-se pela frieza política e não teve nenhum escrúpulo em descartar o militante histórico quando este se tornou um incômodo.” 11 Fevereiro 2011 lEstadão

Nesta época, como simpatizante, me afastei – 2011. E como tantos outros, talvez o tenha feito mantendo no peito uma ponta de esperança…

Muita gente vai sair agora, claro, uma legenda arrasada nas urnas espanta os camaleões da política, os que vivem de coeficiente eleitoral, os oportunistas, etc. Mas isso vem já lá de trás com a formação do PSOL em 2004 após a expulsão de parlamentares membros do PT. O barco vem afundando faz tempo.

Acredito que a seguinte visão é compartilhada por muitos: o mais triste é a perda da possibilidade de se ter, de verdade, um partido progressista com linhas claras e que realmente cuide da coisa pública a favor do povo da forma que tem que ser.

Conclusão até aqui: Não há diferença, partido ou pessoa.

Mas, repito, não existe espaço de poder vazio. Alguém vai ocupar e fazer valer seu direito.

Então amigo leitor, temos que fazer parte, quem quer que seja o detentor do poder, vigiar e se mobilizar para fazer valer a vontade do povo.  Votar, vigiar e se manifestar. Engraçado, isso era o que o Lula falava nos anos 70 e 80, mas assumiram o “puder” e as mobilizações praticamente acabaram. Você deve ter percebido…  Greve de banco hoje é uma placa na porta, precisa dizer mais? Cadê os grevistas?

Um pouco mais de história

No passado, como membro da diretoria da SAB Nova Europa vivi uma experiencia interessante em Campinas. Enquanto tínhamos um governo de direita (Chico Amaral)  pressionávamos e conseguimos melhorias para o bairro. Não foram migalhas não: asfalto para um bairro inteiro, duplicação do posto de saúde, remoção de um lixão, doação de 45 mil metros para uma praça, até a feitura de uma ponte entre dois barros – que inclusive foi inaugurada pela Izalene Tiene que substituiu o Toninho depois do assassinato em 2011, portanto governo do PT. Governo seguinte ao de Chico Amaral.

Toninho do PT

Carlos Rix, Toninho e Durval seu assessor. Entrevista durante a campanha.

Com Toninho e o PT municipal vieram as primeiras decepções, promessas feitas em campanha e não cumpridas, mas o pior a prefeitura não nos atendia mais e a mobilização decaiu.

Muitos diretores também eram de partidos de esquerda e deixaram de fazer pressão, por um lado e por outro a nossa associação com mais de 1200 membros pagantes não tinha a estrelinha, então, não valia tanto quanto o Orçamento Participativo – este último compostos por pessoas de fora do bairro e que não nos representava verdadeiramente.

Bom, tudo isso pra dizer o seguinte, que infelizmente, a máxima de que o PT é melhor fora do governo, talvez se faça perceber agora como verdadeira. Fica de olho e veja.

A lição

Independente disto a lição para nós é: vamos nos mobilizar e apertar quem quer que seja que esteja com a coroa na cabeça, sem trégua, não há outra forma de fazer o governo funcionar direito.

Tudo que passamos até aqui, com a Direita e com a Esquerda nos ensinou isso: O povo que não se mobiliza para exigir e fazer valer seus direitos vive na miséria. Se você não se mobilizar pra ver que as coisas andem, pra defender o que acha certo, justo, ninguém o fará ou entregará de graça.

Governar não é fácil. Vou te contar que muitas vezes o prefeito precisa que o povo vá pra rua para ele poder fazer coisas que a burocracia ou aparelhamento municipal o impedem, pense nisto. Mobilização popular ordeira não é crime, é um direito, é um dever.

 

1 Comment

  1. João José 06/10/2016 at 12:27

    Os votos nulos e em branco demonstram a descrença da maioria da população com os “políticos”. Cabe a eles reverterem esse quadro, o que sabemos, não será fácil, mesmo porque, os “raposas velhas” não querem que essa situação seja interrompida, pois ainda há resquícios, em certos rincões, do coronelismo na política. A preocupação maior é com a “mudança de cultura”, que só acontecerá com as ações de políticos sérios, éticos, responsáveis, comprometidos com a cidadania, com a democracia. Srá que ainda existem?

Leave a comment

Search

Back to Top